terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Caio Bonilha renuncia à presidência da Telebras

Convergência Digital :: 14/01/2014

O comando da Telebras vai mudar de mãos novamente. O atual presidente, Caio Bonilha, acertou a saída com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e deixou o cargo nesta terça-feira, 14/1, quando oficializou a renúncia junto ao Conselho de Administração da estatal. O diretor comercial, Francisco Ziober Filho, assume interinamente.

Bonilha estava na presidência desde junho de 2011, quando ocupava a diretoria comercial e foi alçado ao lugar de Rogério Santanna, afastado por divergências com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Ele teria sido escolhido pela própria presidenta Dilma Rousseff para assumir o comando da estatal.

Embora de relação sem conflitos com o governo, o agora ex-presidente já manifestara o desejo de se afastar da Telebras – o que ajudou a alimentar, em mais de uma ocasião, boatos de sua saída. Colegas mais próximos indicam, no entanto, que Bonilha já acertara a despedida com o ministro.

Nem o ‘briguento’ Santanna, nem o cordial Bonilha lograram, porém, impor um ritmo mais acelerado ao Plano Nacional de Banda Larga, cujas metas passavam pela implantação de uma rede nacional de fibras ópticas que fizesse frente às redes das operadoras privadas e, assim, impor competição na infraestrutura.

Santanna foi para a Telebras ainda no governo Lula, mas, como visto, não sobreviveu às mudanças trazidas pelo governo Dilma. Bonilha foi para o posto já sob uma administração aparentemente menos interessada no papel do Estado em pressionar as teles privadas.

Francisco Ziober Filho foi para a Telebras em setembro de 2012, já tendo passado pela diretoria de tecnologia do Banco do Brasil e pela vice-presidência de tecnologia dos Correios. Até aqui é o único nome indicado para a estatal pelo ministro Paulo Bernardo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.