segunda-feira, 29 de julho de 2013

Após denúncias de espionagem, Telebras pode priorizar cabo submarino para Europa.

Tele.Síntese - 29/07/2013

A Telebras está reavaliando as prioridades para construção de cabos submarinos. A ideia agora é avançar nos arranjos para implantação do que liga o Brasil à Europa ao invés daquele que liga o país aos EUA como era a intenção inicial, informa o diretor do Departamento de Banda Larga, do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra.

O novo direcionamento foi influenciado pela falta de conexões entre o Brasil e os países europeus. Segundo Coimbra, atualmente só existe um, com apenas 40 Gbps de capacidade e que está completamente saturado. Como consequência disso, as comunicações com a Europa acabam passando pelos Estados Unidos.

Mas também influenciaram para a nova estratégia da Telebras, as denuncias de espionagem eletrônica que seriam feitas pelos EUA nas comunicações dos brasileiros. Assim, as comunicações com os europeus passam por uma exposição desnecessária nas redes norte-americanas. Além do mais, destaca Coimbra, as ligações com os EUA são em maior quantidade.

A meta da Telebras é construir três cabos submarinos, um ligando o país aos EUA, outro à Europa e um terceiro à África, por meio de parcerias. Somente o da África está fechado, com a participação da Angola. Coimbra acredita que os países da América do Sul também têm interesse na ligação com a Europa, em função da língua.

Coimbra participou, nesta segunda-feira (29) do Encontro de Provedores Regionais, promovido pela Bit Social, em Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.