sexta-feira, 21 de junho de 2013

Dilma sanciona lei que permitiu a contratação da rede da Telebras para transmissão de jogos da Copa das Confederações

MiniCom pagou R$ 31,6 milhões à estatal pelo serviço, enquanto o lucro advindo da venda dos direitos de exibição dos jogos pelas TVs de todo o mundo ficarão com a Fifa.

Tele.Síntese - 21/06/2013

A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei n° 12.833, de 20 de junho de 2013, que, entre outras providências, altera a lei da Copa (12.633/2012) para incluir a possibilidade de contratação da Telebras ou de empresa por ela controlada, por órgãos da administração pública, para disponibilizar os serviços de telecomunicações necessários para realização dos eventos esportivos, sem necessidade de licitação. A legislação oficializa o que já estava permitido pela Medida Provisória 600/2012.

Foi com essa medida que permitiu que o Ministério das Comunicações contratasse a rede da estatal por R$ 31,6 milhões para a execução dos serviços de transmissão de vídeo de alta definição (HDTV) dos jogos da Copa das Confederações. A expectativa inicial era de que a Fifa arcasse com os custos desses serviços, o que não aconteceu.

Para atender a demanda dos eventos esportivos internacionais, a Telebras teve que expandir sua rede de fibra óptica em mais 8,9 mil km, conectando todos os estádios participantes do evento – Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA) – ao Centro Internacional de Coordenação de Transmissão (IBCC) da Fifa, localizado em Belo Horizonte. São utilizados links que totalizam 100 Gbps e a tecnologia utilizada pela estatal para iluminar as fibras é o DWDM (Dense Wavelengh Division Multiplexing), com equipamentos desenvolvidos no País.

O custo da construção da rede foi de R$ 200 milhões, arcados pelo governo, mas com o argumento de que ficará como legado para a população brasileira, já que será integrada ao Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Enquanto os recursos advindos da venda dos direitos de transmissão dos jogos, pagos pelas emissoras de TV de todo o mundo, ficarão para a Fifa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.