quinta-feira, 19 de julho de 2012

Punição a operadoras ajuda a Telebras, diz presidente


Veja - 19/07/2012

Rio - A punição de operadoras de telefonia pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) poderá ajudar a Telebras a fechar contratos de fornecimento de serviços que auxiliem as companhias a atender às exigências de qualidade da agência reguladora. A opinião é do presidente da empresa, Caio Bonilha.

Segundo ele, já está em negociação um acordo que prevê a interligação de antenas solares às centrais de operação de uma das telefônicas punidas, o que poderá contribuir para a melhoria do serviço prestado em 3G e 4G. Bonilha não revelou o nome da empresa, mas disse esperar que a punição pela Anatel acelere a contratação.

Para prestar este tipo de serviço de interligação de rede, a Telebras não precisará investir em infraestrutura além do previsto no Plano Nacional de Banda Larga, cujo valor para este ano será de R$ 400 milhões. Em 2013, serão investidos R$ 1 bilhão e, em 2014, mais R$ 1 bilhão. Estes recursos fazem parte do plano do governo federal de estimular o crescimento da economia. "Principalmente porque a Telebras exige a compra de um porcentual mínimo de produtos nacionais", ressaltou Bonilha.

Entre as prioridades estão os investimentos nas cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo 2014, como Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Projetos de instalação de rede de fibra ótica já estão concluídos, e a expectativa é de que algumas obras nestas cidades sejam concluídas ainda em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.