segunda-feira, 30 de julho de 2012

Padtec leva R$ 68 milhões da Telebrás

Baguete - 30/07/2012

A Telebrás fechou um acordo de R$ 68 milhões com a Padtec para fornecimento de equipamentos de transmissão ótica visando a construção de uma rede de alta velocidade.

Empresa controlada indiretamente pela Ideiasnet, a Padtec entra no fornecimento de infraestrutura para interligar as 12 cidades que serão sede da Copa do Mundo de 2014. Nessa rede trafegará a transmissão de conteúdos de voz e vídeo.

“Com a assinatura desse contrato, a Telebras concretiza seu apoio à indústria brasileira, ao compor o seu backbone com produtos nacionais”, opina Vilmar Pereira, diretor técnico-operacional da estatal.

Este é o segundo projeto da Padtec com a empresa brasileira reativada para operar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Em novembro de 2010, a Padtec venceu leilão da Telebrás para fornecimento do primeiro lote de equipamentos para o PNBL.

A companhia, que ganhou a disputa há dois anos com o maior lance demonstrado – R$ 68,9 milhões, beneficiada pela preferência à indústria nacional garantida na Medida Provisória 495 – acabou diminuindo o preço para R$ 63 milhões na ocasião, garantindo o pregão.

“A implementação de 2011 da primeira etapa do PNBL fortaleceu a colaboração com a Telebras”, disse Jorge Salomão Pereira, presidente da Padtec.

BACKBONE
O novo contrato celebrado inicia a integração das principais cidades brasileiras ao backbone previsto para alcançar uma extensão de 30 mil quilômetros e interligar mais de 4.000 municípios.

Empresa brasileira voltada ao desenvolvimento, fabricação e comercialização de sistemas de comunicações ópticas de alta capacidade, a Padtec está situada na cidade de Campinas. Hoje a companhia conta com negócios e representantes na América Latina – onde tem escritórios regionais na Argentina, Peru, México –, França e Israel, América do Norte, África, Europa e Ásia. Além da Ideasnet, a empresa tem como acionista a CpQD.

Segundo o último dado divulgado, de 2009, o faturamento da Padtec é de R$ 130 milhões ano ano, com participação de mercado em 30%. Se os números se mantiverem, o contrato com a Telebras podem responder por até metade da movimentação da companhia.

GAÚCHAS TAMBÉM NO PÁREO
Na última leva de contratos com a Telebras não foi só a Padtec que se deu bem. Duas gaúchas – Datacom e Digitel – também firmaram contratos para fornecimento de equipamentos à estatal, com foco no PNBL.

No caso da Datacom, a disputa garantiria até R$ 110 milhões para a empresa gaúcha em equipamentos e serviços de borda da rede IP. Já a Digitel – que recentemente inaugurou sua fábrica nova em Eldorado – a cifra poderia chegar a R$ 211,7 milhões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.