quarta-feira, 27 de junho de 2012


Acordo com Telebras permitirá a RNP ampliar acesso de 4 Mbps para 100 Mbps em universidades

Teletime - 27/06/2012

Telebras e RNP assinaram nesta quarta, 27, um acordo que permitirá a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) elevar os serviços de conectividade que oferece a em algumas instituições de ensino e pesquisa de fora dos grandes centros dos atuais 4 Mbps para 100 Mbps. Em troca, a Telebras usará pares de fibra das redes da RNP em áreas metropolitanas.

Nelson Simões, diretor geral da RNP, explica que hoje existem 600 instituições atendidas pela RNP, sendo que metade delas está ligada com fibra própria e a outra metade é atendida por infraestrutura de terceiros que, fora dos grandes centros, não consegue entregar velocidades superiores a 4 Mbps. Ele espera que em um prazo de quatro anos seja possível atender todas as instituições através de acordos como esse com a Telebras. "Nossa meta é, ao final dos grandes eventos, ter todas as instituições ligadas a 1 Gbps".

Para a Telebras, o acordo é importante porque representa uma demanda garantida em cidades do interior. "Onde eles não têm banda adequada é onde a Telebras tem que ir", afirma Caio Bonilha, presidente da estatal. Além disso, como a RNP já tem presença nessas instituições, a Telebras não precisa alugar sites para a instalação dos seus equipamentos, o que acelera a chegada do PNBL.

O acordo assinado é um termo aditivo a um acordo de coperação assinado entre as duas instituições em dezembro do ano passado, quando foi dado início ao projeto piloto da troca de capacidade em Anápolis (GO) – onde a conexão inicial por rádio está sendo substituída por fibra – e Gurupi (TO). Segundo Caio Bonilha, nesses dois municípios já existem provedores com a oferta do PNBL. O plano traçado prevê o atendimento de 50 instituições por ano, o que não significa 50 municípios, já que muitas vezes um município abriga mais de uma instituição.

NOTAS do Laboratório de Ideias:
A rede da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), conhecida como rede Ipê, interconecta mais de 400 instituições de ensino e pesquisa. A RNP atende a um público estimado em mais de um milhão de usuários e interliga todas as redes acadêmicas regionais brasileiras. A infra-estrutura foi planejada para focar as instituições federais de ensino superior e unidades federais de pesquisa, bem como outras instituições públicas e privadas de ensino e de pesquisa que sejam qualificadas, de acordo com as diretrizes da política de uso do backbone estabelecida pelo Comitê Gestor da RNP.

A rede Ipê é uma infraestrutura de rede Internet voltada para a comunidade brasileira de ensino e pesquisa. Nela conectam-se as principais universidades e institutos de pesquisa do país, beneficiando-se de um canal de comunicação rápido e com suporte a serviços e aplicações avançadas.

Baseada em tecnologia de transmissão óptica, a rede Ipê está entre as mais avançadas do mundo e possui conexão com redes acadêmicas estrangeiras, tais como Clara (América Latina), Internet2 (Estados Unidos) e Géant (Europa).

Conheça os serviços da RNP e saiba mais sobre a operação da rede.
Redes integradas à rede Ipê
Lista das instituições usuárias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.