quarta-feira, 4 de abril de 2012

Planejamento cede à Telebras uso de fibras da Infovia Brasília

Convergência Digital :: 04/04/2012

Telebras e Ministério do Planejamento firmaram um acordo de cooperação que prevê a cessão de uso de fibras ópticas que fazem parte da Infovia Brasília – rede administrada pelo Serpro que conecta boa parte dos órgãos públicos na capital.

Em contrapartida, o acerto com a Secretaria de Logística e TI do Ministério do Planejamento prevê o uso do datacenter da Telebras para hospedagem de alguns portais da administração: o Portal do Software Público, assim como os das comunidades de municípios e de padronização desses programas; e o Portal do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP).

Além disso, a Telebras será responsável pela expansão da Infovia – hoje concentrada no Plano Piloto (área central e asas) de Brasília – para outros pontos do Distrito Federal. Por enquanto, nenhuma parte do acordo envolve repasse de recursos.

“Estamos cedendo capacidade disponível da Infovia e a Telebras vai hospedar sistemas que já compreendem milhares de usuários, além de expandir a rede, algo que a Telebras já está fazendo”, explica o secretário de Logística e TI, Delfino Natal de Souza.

Os pares cedidos à estatal são de fibras apagadas, nas quais a própria Telebras está instalando os equipamentos de transmissão. Na prática, a empresa entra no “consórcio” informal de uso dessas fibras, do qual também fazem parte o próprio Serpro e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP).

A Infovia Brasília já é utilizada por diferentes órgãos públicos da administração federal para a substituição de contratos de telefonia, por exemplo, por uma operação com base em VoIP. O acerto com a Telebras, no entanto, ainda não envolve a prestação de serviços, apenas infraestrutura.

Nota do Laboratório de Ideias: Esse pode ser o primeiro passo, ou o passo-piloto, para o estabelecimento da Infovia Brasil, no qual a Telebras prestaria também alguns dos serviços que hoje o Serpro presta, só que em nível nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.