quinta-feira, 5 de abril de 2012

Diretoria da Telebras é reeleita para mandato de mais três anos

Telebras - 05/04/2012

O presidente e os diretores da Telebras foram reeleitos nesta quarta-feira (04.04) pela Assembleia Geral Extraordinária, composta pelos acionistas, para um mandato de mais três anos à frente da empresa. Na ocasião também tomou posse Silvinio Virgílio Bento, eleito no dia 30.03 como representante dos empregados, para integrar o Conselho de Administração. A medida atende à Lei Nº 12.353 de 28 de dezembro de 2010 e o escolhido terá mandato de um ano com possibilidade de ser reeleito por mais 12 meses. Os membros tomaram posse agora há pouco no Gabinete da Telebras.

Reconduzida, a Diretoria tem a missão de finalizar mais de 30 mil quilômetros de rede até 2014, chegando a 4,2 mil municípios brasileiros. A ideia é atender a mais de 80% da população brasileira no âmbito do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). Além disso, também está sob sua responsabilidade conduzir projetos estratégicos que ampliam o âmbito de sua atuação. É o caso do lançamento até 2014 de um cabo submarino que ligará o Brasil a Angola e cujo acordo com a Angola Cables, parceira da Telebras nesta iniciativa, foi selado no dia 23 de março.

Outra iniciativa é o lançamento de um satélite geostacionário até 2014 e que prevê a criação de uma nova empresa para a integração do primeiro satélite no país. A Telebras também foi escolhida pelo Ministério das Comunicações para representar o Governo na execução das garantias assumidas pelo Brasil, na área de telecomunicações, para a realização da Copa de 2014. A expectativa é de que sejam liberados mais de R$ 200 milhões para a construção de infraestrutura em redes de fibra óptica. Outro projeto é a integração das redes de telecomunicação dos países sul americanos para ampliar a sua independência de tráfego.

Ampliação da rede

A Telebras concluiu até março deste ano cerca de 6,2 mil quilômetros de rede e 47 estações de telecomunicação. Também foi finalizada a construção de 80 Pontos de Presença. Destes, 37 já estão ativos e outros 43 aguardam ativação elétrica. Tanto os POPs quanto as Estações de Telecomunicação abrigam os equipamentos da Telebras que permitem a integração das fibras ópticas do backbone (núcleo central da rede). Isso representa mais de 6 mil quilômetros de rede instalada e um potencial de atendimento para mais de trezentos municípios brasileiros.

Para 2012, a meta é finalizar 21 mil quilômetros de rede, concluir 250 estações de telecomunicação e chegar a mais de dois mil municípios, atendendo a cerca de 40% da população do país. A Telebras atua na comercialização de conexão para provedores de internet que são responsáveis por levar o sinal até o usuário final. Para isso, mais de cinquenta contratos já foram assinados até março deste ano com prestadores de serviços de telecomunicação.


CAIO CEZAR BONILHA RODRIGUES
Presidente

Engenheiro Eletrônico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e com especialização em Telecom pela Unicamp, é especialista em tecnologias, negócios e estratégias para empresas de telecomunicações e energia.
Tem mais de vinte anos de experiência gerencial e comercial e antes de assumir a Presidência da Telebras atuou, entre novembro de 2010 a junho de 2011, como diretor comercial. Tem experiência gerencial em empresas de porte como Alcatel, Elebra Telecom, Construtel) e em empresas nascentes (Celplan, Brampton Telecom) e atuou como consultor da Rede Nacional de Pesquisa (PNBL) quando esteve encarregado do Plano de Negócios do Programa Nacional de Banda Larga. Iniciativa que resultou na reativação da Telebras. Reúne conhecimentos do mercado nacional e internacional, com experiência em regulação, avaliação de negócios e mercados. Tem trabalhos publicados em diversas revistas especialistas e já passou por treinamento na Europa e no Canadá.


BOLIVAR TARRAGÓ MOURA NETO
Diretor de Administração e de Relações com Investidores

Economista e mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tem 21 anos de experiência na área. É analista do Banco Central, atualmente cedido à Telebras. Foi diretor da Associação das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) e entre março de 2005 e julho de 2011 esteve à frente da vice-presidência de Gestão de Ativos de Terceiros da Caixa Econômica Federal. Já atuou como conselheiro-presidente do Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional e também como diretor comercial do Banco do Estado do Rio Grande do Sul entre 1999 e 2003. Entre abril de 2003 e março de 2005 foi assessor especial do ministro da Fazenda. Já atuou como presidente do Conselho de Administração do Banco da Amazônia e do Banco do Nordeste. Está licenciado do cargo de professor assistente do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica do RS.


ROGÉRIO CATUNDA BOROS
Diretor Comercial

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília em 1996, com MBA em Gestão e Finanças Corporativas pela FGV/RJ em 2002. Tem 15 anos de experiência na indústria de Telecomunicações, sendo 12 anos em vendas. Viveu e trabalhou no Brasil, Argentina, Finlândia e Espanha, além de atuar em vários casos internacionais na América Latina e Europa com grandes operadoras globais. Atuou também em diferentes funções como desenvolvimento de produtos, gerência de projetos, consultoria e integração de sistemas, marketing e vendas consultivas e gerência de grandes contas em casos envolvendo comunicação via Satélite, Wireless Internet, Redes de Comutação, Serviços de Valor Agregado e Infraestrutura de Redes de Comunicação Móvel em empresas como Autotrac, Nortel, InfoSpace, Nokia Siemens Networks e recentemente como Diretor de Vendas da NOKIA.


VILMAR JOSÉ PEREIRA DA SILVA
Diretor Técnico-Operacional

Possui 32 anos de experiência no ramo de telecomunicações, realizando atividades relacionadas às áreas de Planejamento, Engenharia, Operações e TI. Atuou continuamente no gerenciamento de projetos, gestão de contratos de terceiros, especificação e implementação de novos equipamentos, na definição de programas de evolução de Sistemas de Suporte à Operação, Redes de Transmissão e Comunicação de Dados, bem como na Gestão de Recursos, Orçamento e Pessoas. Foi executivo da Oi, na matriz do Rio de Janeiro, onde respondeu pela eficiência de rede de telecomunicações nos segmentos: móvel, comunicação de dados, banda larga e telefonia. Entre outras realizações, também atuou na BRT respondendo pela área técnica da filial do Rio Grande do Sul. Também atuou na Telefônica, na CRT do RS e Telecomunicações do Paraná e conta com cursos internacionais na área.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.