sexta-feira, 2 de março de 2012

Telebras fecha 2011 com prejuízo de R$ 47,9 milhões

Tele.Síntese - 02/03/2012

A Telebras fechou 2011 com prejuízo de R$ 47,9 milhões ante o resultado negativo de R$ 13 milhões registrado em 2010. Porém, o patrimônio líquido da estatal em 2011 apresentou forte evolução, passando de R$ 22,3 milhões negativos para R$ 338,7 milhões positivos, em função do ingresso de recursos a serem incorporados ao capital social da empresa, decorrentes de subscrições de capital por parte do acionista controlador, o governo.

Segundo a empresa, o aumento das perdas se deve principalmente ao fato de que no ano anterior houve reversão de despesas da Provisão do Programa de Incentivo por Serviços Prestados (PISP), em função de sua revogação parcial gerando uma receita da ordem de R$ 27 milhões, enquanto que em 2011 a receita decorrente da extinção do programa foi de apenas R$ 8,7 milhões.

Investimentos

Os investimentos da Telebras em 2011 ficaram em R$ 75,6 milhões, aplicados basicamente na construção da rede para atender ao Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Esses recursos representam apenas 13,7% das aplicações aprovadas de R$ 552,2 milhões.

Para atender aos projetos de infraestrutura de fibras ópticas para a Copa do Mundo de 2014, a estatal prevê contar com um reforço de caixa de R$ 200 milhões.

Atendimento ao governo

A estatal terminou o ano de 2011 com 25 contratos comerciais assinados e 1,8 Gbps de banda contratada, um crescimento de 210% entre o 3º e 4º trimestre do ano. “A média de capacidade vendida por provedor superou em até três vezes as expectativas iniciais”, destaca a empresa. Mas afirma que a capacidade instalada em operação seguiu níveis ainda irrisórios, com projeção de aumento significativo ao longo do ano de 2012 à medida que a rede entre em operação.

A Telebras tem focado sua atuação no atendimento a clientes corporativos e governo. No ano de 2011, o destaque foi o contrato firmado com a Sky para fornecimento de acesso internet para sua rede 4G, que iniciou uma nova operação em Brasília oferecendo banda larga aos seus usuários. “Ao longo do ano, foram mais de 70 oportunidades criadas e 39 propostas de serviço emitidas, o que constrói um cenário promissor para 2012, tendo em vista o ciclo de venda envolvendo clientes corporativos e o segmento governo”, salientou. As dificuldades para atendimento aos órgãos públicos se devem às exigências de utilização da lei de licitação, justifica a estatal.

Pessoal

Ao final de 2011 o quadro de pessoal da Telebras era formado por 289 empregados, sendo que 190 prestavam serviço na sede da empresa, 71 encontravam-se cedidos à Anatel e 28 cedidos a outros órgãos da administração federal. O quadro de pessoal apresentou evolução de 6,2% em relação a dezembro de 2010, quando registrava 276 funcionários sendo 149 cedidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.