sexta-feira, 23 de março de 2012

Telebrás e Angola Cables assinam acordo

Agência Estado - 23/03/2012

A Telebrás e a Angola Cables assinaram nesta sexta-feira o acordo para a construção de um cabo submarino entre Fortaleza e Luanda. O cabo terá cerca de 6 mil quilômetros de comprimento e poderá entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2014, a tempo da Copa do Mundo. A capacidade do equipamento e o custo do projeto, porém, ainda não foram definidos.

A alternativa deve diminuir em até 80% o custo do tráfego de dados entre América do Sul e África e Ásia, que atualmente passa obrigatoriamente pelos Estados Unidos e pela Europa. "Vamos lançar uma licitação internacional no máximo até junho, detalhando o projeto", afirmou o presidente da Telebrás, Caio Bonilha. No orçamento total da estatal para 2012, R$ 119 milhões estão reservados para empreendimentos com cabos submarinos.

"É um cabo estratégico que terá muita demanda, sobretudo por ser o primeiro cabo submarino no Atlântico Sul ligando os dois continentes", acrescentou o presidente da comissão executiva da Angola Cables, António Nunes.

Para o vice-ministro angolano de Telecomunicações, Aristides Cardoso Safeca, o acordo permitirá aos países um maior intercâmbio cultural e científico. "Com o cabo direto, Angola terá acesso a conhecimento gerado nas instituições universitárias brasileiras, abrindo um novo potencial não só para o país, como talvez para toda a África Subsaariana", avaliou.

Em encontro com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também avançaram as conversas para que Angola utilize o padrão nipo-brasileiro de TV Digital. Após dois anos de testes, uma comissão do governo angolano recomendou a adoção desse modelo. "Falta apenas a decisão política. Mas o fato de termos a mesma língua facilita o acordo com o Brasil, inclusive para produção de conteúdos", completou Safeca. Outros países africanos como Botsuana, Zâmbia e República Democrática do Congo também já demonstraram interesse no padrão brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.