segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Investidor compra 7% das ações da Telebras e mercado só é avisado 15 dias depois

Estatal argumenta que só foi informada da aquisição no dia 10 de fevereiro

Tele.Síntese - 13/02/2012


A aquisição de 7,80% das ações preferenciais da Telebras, no dia 27 de janeiro, por Paulo de Almeida Nobre e o Manitu High Yield Fundo Investimento em Ações (do qual Paulo é o único cotista), que adquiriram 1.639.899 ações preferenciais da Telebras (Telb4), sendo 1.075.299 de titularidade do primeiro, e 564.600 de titularidade do segundo (Manitu), causou estranheza nos acionistas minoritários da estatal.

A principal questão levantada pelo blog Insight- Laboratório de Ideias -, que acompanha de perto o movimento das ações preferenciais da holding, é que esta mudança só foi conhecida pelo mercado 15 dias depois, ou no dia 10 de fevereiro, quando a Telebras enviou o comunicado à CVM.

A estatal argumenta que ela fez o comunicado à CVM no mesmo dia em que recebeu a comunicação dos investidores. Conforme o levantamento do Insight, Paulo de Almeida é mais conhecido como "Palmeirinha", advogado atuante em São Paulo, que tem amor pelo clube de futebol paulista do qual já foi vice-presidente e é hoje conselheiro. Já o fundo Manitu, cujo único cotista é o próprio Paulo, iniciou suas operações em 2005, mas em 09 de julho de 2010 (dois meses após o lançamento do PNBL e a reativação da Telebras) teve seu regulamento alterado.

Conforme o blog, até o dia 27 de janeiro, a posição do fundo registrada na CVM não reveleva qualquer ação da Telebras em seu poder, o que é mais um fato esquisito, já que todos os fundos têm que informar suas ações em carteira até o último dia útil do mês seguinte à qualquer mudança.

Pode ter acontecido, então, que esses investidores venderam as ações da Telebras nos dias 30 e 31 de janeiro, mas neste caso, não tem sentido eles informarem somente no dia 10 à estatal que ainda são detentores de mais de 5% das ações preferenciais da holding.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.