sábado, 1 de outubro de 2011

Isenção fiscal de R$ 6 bilhões nos próximos cinco anos para a construção de redes

Correio Braziliense - 01/10/2011

Em um esforço para manter a expansão do setor de telecomunicações em meio à crise global, a presidente Dilma Rousseff vai propor isenção fiscal de R$ 6 bilhões nos próximos cinco anos para a construção de redes. "O governo está fazendo um esforço para melhorar as condições de investimento e reduzir os efeitos da crise", disse à agência Reuters o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Ele informou que a proposta será enviada ao Congresso Nacional pela presidente nos próximos 30 dias.

O governo brasileiro vem anunciando uma série de medidas de incentivo nas últimas semanas para tentar preservar indústrias estratégicas do impacto da crise econômica internacional. Bernardo disse que os investimentos em telecomunicações são considerados especialmente importantes diante dos preparativos para o Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Leilão
Alguns analistas têm alertado que as redes de comunicações brasileiras precisam de uma grande atualização nos próximos anos para que o país tenha condições de atender a demanda doméstica e de turistas durante os dois megaeventos esportivos. Bernardo também disse que Dilma não vai adiar o leilão de frequências 4G de telefonia, que está planejado para até abril do próximo ano. A reação negativa de algumas operadoras em relação à antecipação da licitação levou a Claro a se pronunciar publicamente a favor das licitações no prazo mais rápido possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.