terça-feira, 4 de outubro de 2011

Estudo para lançamento de satélite brasileiro deve estar pronto em um mês

O Globo - 04/10/2011


BRASÍLIA - O estudo técnico para o lançamento do satélite geoestacionário em 2014, destinado a telecomunicações e a área de defesa nacional, deverá estar pronto em no máximo 30 dias. A informação é do presidente da Telebrás, Caio Bonilha, que considera este prazo "já é demais".

Ele disse que a operação do satélite será feita totalmente pelo governo, Telebrás e ministério da Defesa. Explicou, no entanto que a construção do equipamento poderá ser feita por uma joint-venture com parceiros privados. Eles serão escolhidos entre aqueles que agreguem mais tecnologia. Estes estudos estão sendo conduzidos pela Agencia Espacial Brasileira (AEB) e Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Estão estimados investimentos de R$ 720 milhões para o lançamento do satélite brasileiro.

Um dos objetivos do governo é utilizar o satélite para as telecomunicações durante a Copa do Mundo para as transmissões de vídeo e dados. Ele também servirá em conjunto com a rede da Telebrás para a banda larga, nesse caso, será atender as áreas rurais do país e a Amazônia com a internet de alta velocidade.

Um comentário:

  1. Vocês confundiram INPI, com INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

    ResponderExcluir

Se você tem conta no Google, identifique-se e deixe aqui seu comentário, com críticas, sugestões e/ou questionamentos.